Vereadores visitam obras paradas

modelo 1No último dia 15, quinta-feira, três vereadores da bancada oposicionista foram visitar de perto obras de reforma e ampliação de PSFs em diversos bairros da cidade, a fim de fiscalizar o andamento das obras, que segundo eles já eram para terem sido entregues à comunidade.
“O que observamos é que muita coisa ainda precisa ser feita em alguns desses lugares e o prazo de entrega já expirou. Enquanto isso, a população que precisa de atendimento nestes PSFs estão sendo atendidos em locais improvisados, a exemplo dos moradores do distrito de Bandeira do Colônia. Vamos continuar cobrando do secretário de Saúde e da administração pública, respeito e compromisso com a saúde da população de Itapetinga, de Bandeira do Colônia e Palmares”, disse o vereador Renan Coelho.

Descaso
Os vereadores estiveram no PSF José Luna, na Nova Itapetinga, onde verificaram que foi feita a troca do telhado, mas falta ainda a conclusão da parte interna. A obra deveria ter sido concluída em 17/09. Por conta do atraso, a população está sendo atendida em uma sala cedida por uma Igreja. “Este PSF está abandonado”, disse o vereador Renan Coelho. De acordo com informações da vereadora Naara Duarte a obra está orçamentada em R$ 223.686 mil.
O segundo local a ser fiscalizado pelos vereadores foi o PSF Dr. Agnaldo Aguiar, no Bairro Primavera. Lá os vereadores notaram que o mato já tomou conta e a obra está parada há mais de 90 dias. A obra está orçamentada em R$ 82.236 mil e deveria ter sido concluída em 27/09. De acordo a vereadora Naara, os responsáveis pela reforma no referido PSF alegam terem prestado conta do trabalho executado, mas até o momento nada receberam pelo serviço. “O que já era pra estar funcionando, está lá para ratos e baratas tomarem conta”, disse ela.
Renan Coelho, que é vereador pelo PCdoB, encaminhou fotos para o Deputado Fabrício Falcão a fim de que ele possa também cobrar a conclusão das obras que pela falta de ação da administração pública tem prejudicado a população.

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário