Vereadores derrubaram veto do prefeito…

vetNa quarta-feira, 10, a Câmara Municipal de Itapetinga teve uma sessão bastante movimentada, com a presença de populares portando faixas e cartazes, por ocasião da votação que derrubou o veto do prefeito José Carlos Moura ao projeto “Ficha Limpa Municipal”. Na ocasião, os presentes ao plenário vaiaram os vereadores que se posicionaram a favor do veto e aplaudiram os que votaram contra. Foram quatro votos a favor e nove contra o veto. De autoria do vereador Alfredo Cabral de Assis (PSD), o Projeto de Lei nº 006/13, torna obrigatória a utilização da Lei da Ficha Limpa para nomeação de agentes políticos e servidores públicos em Itapetinga.

Os integrantes do “Movimento Ato Itapetinga – um filho teu não foge à luta”, ocuparam cadeiras do plenário e fizeram clac em apoio ao veto, bem como a maioria dos que assistiam à sessão.

Votaram a favor do veto os vereadores José Antunes (PSC), José Roberto Menezes (PDT), Neide Pereira (PSL) e Valdeir Chagas (PDT).

Por sua vez, os vereadores Alfredo Cabral (PSD), Eliomar Barreira (PRP), Fabiano Alves (DEM), João de Deus (PMDB), Naara Duarte (DEM), Renan Coelho (PCdoB), Marcos Gabrielli (PT), Valquirio Lima (PR) e João Alves Pereira (PMDB) votaram contra o veto do prefeito. Amaral Júnior (PRP) não pode expressar seu voto – que também era favorável ao veto – uma vez que ocupou a cadeira da presidência no momento da votação. A presidenta da Casa, Nidia Oliveira (PDT), teve que se ausentar da sessão, deixando a platéia sem entender o ocorrido.

 

Movimentos nas ruas

Na quinta-feira, 11, representantes do movimento “Itapetinga em Ação” e de diversos outros sindicatos também fizeram manifestação em apoio ao chamado de paralisação nacional encabeçado pelas centrais sindicais. Durante o dia fizeram movimentos no centro da cidade e em frente à prefeitura. À noite, na sessão da Cãmara, o pedido oficial do grupo era pela redução da tarifa de ônibus, que foi reajustada em abril último. Valdeique Oliveira, representando os manifestantes, usou a tribuna da Câmara cobrando dos vereadores uma resposta imediata à redução do transporte coletivo, além de reclamar de terem cancelado a sessão em que eles estavam certos para usar a tribuna na semana passada, sem aviso prévio.

Atendendo sugestão da vereadora Naara Duarte, a presidenta Nídia Oliveira aceitou criar uma comissão para estudar a possibilidade de ser reduzida a tarifa do ônibus, que atualmente é de R$ 2,00.

Tags: , , , , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário