Sinditatiba pode ter eleição anulada…

padrão destaqueEstiveram na redação de Dimensão na quinta-feira, quatro filiados ao Sinditatiba – Sindicato Intemunicipal dos Servidores Públicos Municipais de Itapetinga, Caatiba, Itambé, Ibicuí, Nova Canaã, Iguaí, Firmino Alves, Floresta Azul, itororó, Ibicaraí e Ribeirão do Largo. Antonio Carlos Pires, Dorisvaldo dos Anjos Oliveira, Nilzete Bispo e Erinaldo Ferreira Neves fazem parte da base do Sindicato em Itambé e vieram participar de uma audiência no Ministério Público do Trabalho, onde entraram com o pedido de instauração de um inquérito civil pedindo pela anulação da eleição sindical que elegeu a atual diretoria do Sinditatiba.

Segundo os filiados, a primeira audiência marcada para a última quinta-feira acabou sendo adiada para o dia 8 de abril próximo, pois alguns dos denunciados não foram localizados para serem notificados.

“Além de nós, existem ainda mais alguns denunciantes que não concordam com a forma como foi conduzida as eleições para composição de nova diretoria do Sindicato que nos representa. Para se ter uma idéia, não chegou à delegacia regional de Itambé nenhum comunicado nos dando ciência de dia e hora de realização do pleito”, disse Dorisvaldo Oliveira.

“A gente não é contra a chapa A ou B, o que estamos fazendo é protestando contra a falta de lisura com a eleição, pois tínhamos o direito de participar. O que queremos é que exista uma nova eleição e as bases possam participar efetivamente”, completou Erinaldo Neves.

Para Antonio Carlos Pires, a participação de representantes da CUT no processo de organização das eleições também não agradou. ‘‘Não entendemos porque foi formada uma comissão onde inclusive estavam representantes da CUT e membros de outros sindicatos que nada têm a ver com o Sinditatiba. Foi realmente um processo tumultuado e temos o direito de pedir que se faça as coisas com a lisura necessária, pois o servidor público precisa saber quem realmente o representa’’, completou.

Segundo ainda os representantes do Sindicato em Itambé, as eleições deveriam ser efetuadas em conformidade com a segunda reforma estatutária, mas foi regida ainda pela primeira reforma que estaria, segundo comentaram, irregular.

Tags: , , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário