Sangue novo na política de Itororó. Filha de peixe, peixinho é.

A julgar pelo que se sabe e pelo que se ver, pulsa nas veias da nova vice prefeita de Itororó uma excessiva quantidade de sangue político que, se bem dosada e bombeada regularmente, promete ser uma nova coronária a irrigar o coração desta nova fase da política interna de Itororó.

Analisemos então com esmero o seu perfil: neta de Hermínio José dos Santos que foi vereador por duas vezes em Itororó de 1971 a 1972 e 1973 a 1976. Sobrinha de José Eraldo dos Santos que também legislou na Câmara dos Vereadores de Itororó no período de 1977 a 1982. Filha de Edineu Oliveira dos Santos que se tornou líder político em Itororó quando ainda era adolescente e dirigia ao lado do irmão mais velho a empresa Hermínio José dos Santos e Filhos Comércio de Cacau Ltda. E ali, laborando, se fez notado politicamente, sendo eleito prefeito por duas vezes e ainda fez seu sucessor. Nos últimos dias, provando ser um bom articulista, costurou manobras políticas que lhe fizeram vencedor de uma eleição que parecia irreversivelmente perdida.

Liescka traz, também, da parte de sua mãe Rita de Cássia de Melo Barreto Santos uma pequena síntese ou linhagem política que vale a pena se considerar nesse relato histórico para enriquecer o seu currículo. Seu tio, João Barreto, nos anos 60, também foi entusiastamente postulante de uma cadeira no Parlamento Municipal de Itapetinga.

É, pois, com esses requisitos referenciais que a jovem Liescka de Melo Oliveira Santos chega para ocupar o segundo mais alto posto da política municipal de Itororó, e, encorajada pelo resultado das urnas eleitorais do último crivo popular de 07 de outubro, que ela passa a se colocar a serviço dos seus conterrâneos itororoenses na esperança de poder fazer algo de ofício, ou ainda mais inovador por aqueles que confiaram na sua inteligência, na sua juventude e, sobretudo, na sua indômita vontade de servir a população de Itororó, terra que lhe viu chegar ao mundo, brincando quando criança, mas também se preparando para a vida profissional e uma promissora carreira a seguir.

Liescka nasceu a 23 de maio de 1982 em Itororó, estudou na Escolinha Monteiro Lobato de Tia Genira e se transferiu para o Colégio Diplomata de Salvador onde concluiu o ensino médio e se habilitou para o vestibular de medicina do Instituto Tocantinense Presidente Antonio Carlos – de Araguaina, Tocantins – onde se formou em clínica geral.

Investida desses atributos e portadora do rutilante mandato que honrosamente lhe foi conferido pelo povo de sua terra, a jovem vice prefeita que entrou na política por circunstâncias emergenciais, agora cônscia da sua responsabilidade, espera poder pisar com segurança no primeiro degrau da escada da vida pública, consciente e na mais absoluta certeza de que não decepcionará, jamais, as expectativas daqueles que lhe proporcionaram ingressar de forma tão precípua na política executiva do seu Município.

Liescka é a segunda mulher na história política de Itororó a estar, após a sua diplomação, apta a assumir o gabinete de vice prefeita e cumprir exemplarmente todas as tarefas que o cargo requer. “Quero ser uma vice prefeita atuante e não aquela que quer estar ali só pelos subsídios mensais”, conclui.

 

* Miro Marques é escritor, historiador e radialista

jornaldimensao@yahoo.com.br

 

Um comentário para “Sangue novo na política de Itororó. Filha de peixe, peixinho é.”