Reunião para Médio Sudoeste…

Elaborar um plano de desenvolvimento que reestruture economicamente o Território de Identidade do Médio Sudoeste da Bahia, após a crise do polo calçadista da região. Este foi o objetivo da reunião realizada no dia 23, no campus da Uesb de Itapetinga, com participação de representantes do Governo por meio das Secretarias do Planejamento do Estado da Bahia (Seplan), Trabalho, Emprego, Renda e Esporte da Bahia (Setri), Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), Sindicato da Indústria Calçadista Azaleia, Colegiado Territorial do Médio Sudoeste, empresários locais, além da administração e professores da Universidade.

“Nós estamos aqui como representantes do governo ouvindo os vários seguimentos da sociedade no sentido de captar melhor a atual situação do território, a partir da realidade de desemprego desencadeada com o fechamento dos galpões da Azaleia”, explicou Marcelo Rocha, da Seplan. A partir desta realidade, montou-se um grupo de trabalho interinstitucional, sob a coordenação da Seplan e da Setre para encontrar soluções de curto, médio e longo prazos para enfrentar o desemprego. Um documento preliminar será elaborado pela Uesb em nome de todas as entidades representadas na reunião, para ser levado aos secretários estaduais, tendo em vista a aceleração dos trâmites.

“Neste sentido, a Universidade foi provocada a apresentar propostas e projetos. Compreendemos que a Uesb é extremamente importante dentro deste processo; não podemos pensar em desenvolvimento local sem a participação da Universidade”, destacou Rocha. Na opinião de Hildásio Pitanga, coordenador do SineBahia, “a Universidade é fundamental na elaboração de projetos, pois ela aglutina informações técnicas que ao lado de outros órgãos conseguem construir um planejamento sustentável do ponto de vista econômico e social”.

Segundo a Coordenadora de Fomento e Economia Solidária da Setre, Lívia Borges, era necessário “fazer uma escuta com os atores principais da Universidade, sindicato, organizações da sociedade civil e professores, no intuito de levantar questões e desafios para a elaboração deste plano de desenvolvimento territorial, principalmente visando os trabalhadores desligados da Azaleia”. No âmbito da economia solidária foi criada uma parceria com a Uesb através dos projetos de extensão para beneficiar as associações de pequenos produtores, oferecendo capacitação e assistência técnica.

 

Vagas via Pronatec

De acordo com o coordenador do SineBahia foram criadas 1.200 vagas através do Programa de Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), com identificação dos cursos mais importantes sob a perspectiva da geração de emprego e renda. Também foram ampliadas duas parcelas do seguro desemprego, em caráter emergencial, dando fôlego para que o grupo, juntamente com a Universidade e empresários locais pensem, organizem e executem um plano estratégico de intervenção para o território, composto pelos municípios de Caatiba, Firmino Alves, Ibicuí, Iguaí, Itambé, Itapetinga, Itarantim, Itororó, Macarani, Maiquinique, Nova Canaã, Potiraguá e Santa Cruz da Vitória.

Fotos/texto: Mellina Montanha

 

Tags:

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário