Requintes de crueldade: morte de jovem choca São José do Colônia

modelo 1O feriado de carnaval dos moradores do Distrito de São José do Colônia, pertencente ao município de Caatiba, foi marcado pela violência. O corpo do jovem Samuel Gonçalves dos Santos, de 19 anos, foi encontrado no começo da tarde da segunda-feira, 8, por uma guarnição da PM do Pelotão de Itororó.
Peritos do Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Itapetinga realizaram o levantamento cadavérico e em seguida removeram o corpo para o Instituto Médico Legal (IML) de Vitória da Conquista. A vítima foi morta com requintes de crueldade, inclusive parte das vísceras estavam expostas.
Próximo da cena do crime foram encontrados objetos pessoais do rapaz que morava na cidade de Itororó e uma máscara improvisada, utilizada pelos autores do delito. Familiares estiveram no local e pareciam não acreditar no que estavam vendo.
Na noite do dia anterior, o distrito de São José estava movimentado por conta de uma festa que aconteceu na praça principal. Samuel teria ido até o local do crime na companhia de outros rapazes, onde constantemente indivíduos fazem uso de drogas, segundo moradores. Chegando na fazenda, em meio a escuridão, Samuel e um amigo que o acompanhava foram atacados por um grupo de cinco rapazes, armados com paus e facas.
Samuel tentou fugir, mas foi atacado e morto de forma violenta, já o amigo dele levou uma paulada na cabeça, mas conseguiu escapar dos assassinos. O objetivo do grupo era abater os dois rapazes no local.
Ao chegar em Itororó, o sobrevivente pediu ajuda à Polícia Militar, que não mediu esforços, rapidamente deslocou-se até São José do Colônia, e depois que o corpo foi encontrado, teve início a caçada aos acusados.
Quatro rapazes apontados pela polícia como autores do crime foram pegos pelos PMs, que contaram com o apoio da Guarda Civil Municipal. As armas utilizadas contra as vítimas não foram encontradas.
O quarteto foi colocado na viatura e seguiu direto para a cidade de Itapetinga, mas não foi possível fazer o flagrante na 21ª Coorpin, porque o delegado plantonista não estava na delegacia e nem os agentes conseguiram contato com ele.
Praticamente sem combustível na viatura e sem almoço (4 horas da tarde) os militares tiveram que apresentar os conduzidos na delegacia de Caatiba.
Os presos foram identificados como: Geovane Antônio Souza, 22, um adolescente de 16 anos, Ozimar Nascimento Santana, 21, e Lucas Alberto Bonfim de Oliveira, de 24 anos.
Agora o caso está sendo investigado pela Polícia Civil. Um 5º suspeito de participar do homicídio conseguiu fugir.modelo 2

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário