Promoção de saúde mental na UESB de Itapetinga

Você é estudante, professor, servidor ou colaborador do campus da UESB de Itapetinga e quer se conhecer melhor, entender sua forma de se comportar diante de algumas situações difíceis ou deseja resolver um problema específico e que te impeça de evoluir nas suas relações interpessoais? O EPAH! (Espaço de Partilhas e Aprimoramento Humano) foi criado com o intuito de verificar esta demanda e atendê-la, de modo a promover saúde mental e evitar situações como stress, síndrome do pânico, depressão, transtornos pós-traumáticos, entre outros.

A atuação profissional em Psicologia visa promover a saúde e a qualidade de vida das pessoas e das coletividades e contribuirá para a eliminação de quaisquer formas de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão. O sigilo das conversas faz parte do código de ética profissional, que deve proteger a confidencialidade, a intimidade das pessoas, grupos ou organizações, a que tenha acesso no exercício da profissão.

Em Itapetinga, o EPAH! funciona às segundas e terças-feiras, das 8 às 22 horas, na Biblioteca Regina Célia Ferreira da Silva sob a coordenação do psicólogo Cássio Montalvão. Para o psicólogo, é preciso desmistificar a impressão equivocada que algumas pessoas têm sobre a atuação profissional das ciências de promoção em saúde mental. “A Psicologia trabalha com um universo amplo, de modo que o cliente necessariamente não esteja acometido por uma psicopatologia. Ele pode apenas estar passando por um mau momento, ou desmotivação na sua vida familiar, pessoal, acadêmica ou profissional. Toda e qualquer situação ligada ao existencialismo, ao estar convivendo em sociedade são assuntos tratados pela Psicologia”, explica Montalvão.

O EPAH! traz a proposta de possibilitar ao indivíduo se reconhecer melhor com o auxílio técnico de alguém externo tecnicamente habilitado, e a partir daí buscar redimensionamentos para que esta pessoa possa estar melhor consigo mesma, de modo a refletir esse bem-estar em suas relações interpessoais, sem o estigma de ter que ir ao consultório, pois este acompanhamento psicológico não requer um espaço físico definido, sendo expandido para as salas de aulas e outros ambientes que permitam haver também uma construção dialógica.

Você não está só, partilhe, divida, transcenda… Procure o EPAH! Agende uma conversa pelo e-mail epah@uesb.edu.br, ou cassiomontalvao@uesb.edu.br.

As informações são de Érica Bonfim.

 

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário