Polícia tenta conter invasões e…

padrão destaqueNo início da semana, os delegados Marcus Vinicius (Coordenador Regional da 21ª Coorpin) e Roberto Júnior (Delegado Titular) participaram de audiência com o Secretário de Segurança Pública do Estado da Bahia, Maurício Teles, com intuito de receber as orientações de como proceder em caso de invasões de terras que vem ocorrendo nas regiões de Itajú do Colônia, Pau Brasil, e Palmares, no município de Itapetinga.

Na madrugada deste sábado, 15, uma operação conjunta das Polícias Civil de Itapetinga, 8ª CIPM, CIPE/CAERC e TOR (Tático Ostensivo Rodoviário) foi realizada na área considerada de conflito, entre os municípios de Itapetinga (Palmares), Pau Brasil e Itajú do Colônia, com intuito de mapear as áreas invadidas e certificar se os invasores realmente são índios.

A operação foi comandada pelo Delegado Marcus Vinicius e o Major PM Sandro Crispim Ferreira Lopes (comandante da 8ª CIPM), que contaram com mais de 10 viaturas e cerca de 50 policiais. O Coordenador Regional se reuniu com a tropa na sede da Coorpin e esteve no Quartel da 8ª CIPM juntamente com os delegados Irineu Andrade e Eder Nogueira, o Major PM Ferreira Lopes e os capitães PM Melo e Wecsley.

O que ficou evidenciado no levantamento deste sábado, é que as fazendas que estão sendo invadidas nesta região, se encontram na divisa com uma reserva indígena. Os policiais percorreram muitos quilômetros, subiram morros e serras e por fim, localizaram algumas fazendas que tinham recebido a visita de grupos de invasores, ouviram relatos diversos a cerca do fato e identificaram um índio da Tribo Pataxó, de nome Isack de Oliveira Pataxó, 25 anos, natural de Pau Brasil, que foi apontado como líder de um grupo que invadiu algumas fazendas, entre elas, a do Sr. Cedar, de Ilhéus, que fica entre Palmares e Pau Brasil.

O grupo de Isack ao perceber a chegada da polícia no local, empreendeu fuga para outras fazendas da região e não foi localizado. Outros grupos ainda não identificados lideram invasões em diversas propriedades desta região. Estima-se que cerca de 10 fazendas foram invadidas e desocupadas, mas com a ameaça de retorno por parte dos supostos indígenas, os funcionários, vomitando medo, estão abandonando as terras.

Algumas fazendas que tinham sido invadidas estavam desertas, pois os invasores fugiram com a chegada da polícia, e possivelmente retornariam após a saída da tropa. Fazendas que ficam na região de Palmares e Pau Brasil.

O delegado Dr. Marcus Vinicius contou com a participação dos colegas Irineu Andrade e Eder Nogueira, além de investigadores e escrivães da Coordenadoria Regional de Polícia de Itapetinga. Ao final do trabalho, o coordenador enviará ao Secretário de Segurança Pública, Maurício Teles Barbosa, um relatório minucioso com as informações da operação.

A Polícia Federal assumirá as investigações, pois ficou comprovada a participação de índios no conflito, bem como as fazendas invadidas divisam com reservas indígenas.

 

Cobrando segurança

Em Salvador durante a semana, o presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Adriano Alcântara, cobrou uma ação da secretaria de Segurança Pública o mais breve possível, a fim de por fim à situação de insegurança instalada na região de Palmares e Itajú do Colônia. Ele foi acompanhado de outros produtores rurais.

 

Tags: , , , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário