Mototaxistas param trânsito no centro.

padrão destaqueNa manhã da quinta-feira, 21, aconteceu uma manifestação dos mototaxistas da cidade envolvendo todos os pontos e autônomos na Praça Dairy Valley, com interdição de uma das vias da referida praça. Os mototaxistaas apresentaram algumas reivindicações: o valor absurdo do Alvará Anual que em 2013 custava R$ 72,00 e agora passou para R$ 96,00; acabar com a Taxa de Vistoria; cobrança da sinalização e estruturação dos pontos por parte da Comutran; troca de coletes que estão vencidos há um ano; Campanha de conscientização junto à comunidade para procurar os serviços das empresas legalizadas; Combate aos clandestinos na cidade que estão rodando; Exigência de fiscalização aos taxistas da cidade; Segurança para a categoria, visto que nos últimos meses vários profissionais foram assaltados; Afastamento de alguns funcionários com cargos de confiança na Comutran e o fim da perseguição à categoria.

Os mototaxistas afirmaram que um colega da Águia Moto-Service foi detido na manhã da quinta-feira, durante visita e blitz da Comutran para exigência da renovação do alvará, mas não explicaram os motivos da detenção. Alegaram ainda que a Comutran está visitando os pontos de mototaxistas exigindo a renovação do Alvará 2014 e os profissionais que não regularizaram a situação tem o colete e a moto apreendidos, bem como o próprio alvará.

Durante a manifestação os mototaxistas tentaram falar com o vice-prefeito que estava chegando à Praça Dairy Valley, mas ele pediu que fosse formada uma comissão, mas os manifestantes não aceitaram. Com Jeremias Pereira (Secretário de Governo) foi a mesma coisa, exigiu que a categoria criasse uma comissão para dialogar a respeito das reivindicações, mas não teve êxito.

A Polícia Militar e a Guarda Municipal estiveram no local, acompanharam a certa distância, sem registro de nenhuma ocorrência. Durante esse diálogo os mototaxistas exigiram a realização de uma sessão na Câmara para deliberar sobre a pauta de reivindicação, visando entendimento com a Comutran. Depois de alguns minutos, a manifestação foi encerrada e os profissionais da categoria voltaram a trabalhar normalmente.

O vereador Tarugão foi o único edil a conversar com os mototaxistas e apoiou o movimento tecendo algumas críticas à administração. “Vamos lutar e correr atrás dos nossos direitos. Em Itapetinga existem hoje muitos mototaxistas é muita gente que vive disso e não tem outro meio de sustento. O prefeito precisa entender que muitos aqui são pais de família que estão lutando pelo direito de continuar trabalhando”, finalizou um dos manifestantes.

Tags: , , , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário