Mistura de arte, cultura nordestina e muita música na FACI e na praça

Nos dias 04 e 05, Itapetinga recebeu “A Outra Companhia de Teatro”, grupo de Salvador que trabalha em montagem e circulação de espetáculos, capacitação artística, intercâmbio cultural e formação de platéia para as artes. Trazida por iniciativa de Sandyra Brito – com apoio da UESB, Secretaria de Cultura e FACI – Fundação da Associação Cultural Itapetinguense , a outra Companhia, através do Projeto Pé na Estrada, trouxe os espetáculos Remendo Remendó e Colcha de Retalhos, além das oficinas de música para crianças; arte e educação e contação de histórias para adultos.

Embora pequena, a platéia saiu encantada com a mistura de arte, cultura nordestina e muita música. As oficinas foram construtivas e seus participantes conquistaram mais conhecimento e desenvoltura.

 

Os espetáculos:

Colcha de Retalhos é uma peça baseada em contos. O espetáculo surge como uma grande contação de histórias, trazendo à tona músicas, personagens e situações do imaginário infantil. Em cena, três atores se revezam ao narrar as histórias que são contadas a partir de sorteio junto às crianças da platéia, num cenário que se transforma e uma trilha sonora executada ao vivo. As histórias que encantaram a criançada e os pais na peça Colcha de Retalhos foram:

Edith e os peixes: escrito por Eddy Veríssimo, conta a história de uma garota que perde seu relógio durante uma pescaria e decide mergulhar no fundo do mar para encontrá-lo. Nessa aventura ela encontra uma série de peixes que a ajudam nesta busca. Juntos, vivem uma divertida aventura.

afA princesa do cabelo de cogumelo: o conto escrito por Israel Barretto, narra a história de amor entre uma princesa dos cabelos em formato de cogumelo com um destemido guerreiro careca, que para casar com ela precisa cumprir três provas: conquistar uma antena de uma formiga rainha gigante, capturar uma lágrima de um sapo cururu sorridente que vive na beira do rio e conseguir uma concha mágica escondida no mar.

O menino que queria virar passarinho: uma linda história de um menino que ao nascer é criado por sua tia que o maltrata a ponto de torná-lo atração de seu circo mambembe. Preso numa gaiola o menino canta para atrair pássaros, até que é despertado para cumprir sua missão: enfrentar o deus da terra seca e salvar a cidade.

A história da peça Remendo Remendó se passa numa pequena cidade do interior quando o Prefeito Aprígio organiza um festival de contadores de história. Ele reúne as melhores mentes da região como: seus filhos, o intelectual Corisco e a extrovertida Pórcia, o sábio Senhor Firmino e o divertido Alexandre, que se desdobram contando suas melhores histórias. Entre “causos” e estórias se costura o espetáculo infanto-juvenil. Entre suas obras revisitadas estão os folhetos de cordel que contam um dos casos de João Grilo, e um dos contos do livro “Alexandre e outras histórias”, de Graciliano Ramos.

 

Avaliando o trabalho

“O trabalho foi muito gratificante, as peças encantaram os que tiveram oportunidade de assistir. Os atores são de uma competência ímpar. As oficinas também conquistaram os que participaram. A Arte-Educação foi perfeita, 6 horas de trabalho e nem notamos o tempo passar. A de música, voltada para os alunos de escola pública, foi um trabalho que serviu para despertar e apurar o ritmo, a concentração e o interesse dos alunos, e com certeza esses objetivos foram atingidos. A oficina de Contação de História conseguiu despertar o raciocínio rápido e coerente, a oralidade dos seus participantes. Enfim, foi um trabalho que vai ficar na história e que abriu portas para novas oportunidades teatrais em nossa cidade”, disse Sandyra Brito.

(Por A Outra Companhia de Teatro)

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário