Kátia e Gilson Candidatos.

Convenção .Emoção foi a tônica que marcou a convenção do PMDB de Itapetinga no dia de ontem. Marcada para a Câmara de Vereadores, a convenção para homologação do nome dos candidatos a prefeito e vice começou às 9h e se encerrou às 17h, com o plenário lotado de convencionais e simpatizantes das siglas PMDB e PCdoB, que se coligaram na proporcional e majoritária. Os nomes de Kátia Espinheira como candidata a prefeita e Gilson de Jesus candidato a vice, foram confirmados oficialmente.

Os trabalhos foram coordenados pelo presidente da executiva municipal do PMDB, advogado Laécio Sobrinho. “Esta convenção reúne dois partidos que tem história nesta cidade, fazendo trabalhos de relevância e que agora apresentam o nome de seus candidatos Kátia e Gilson com o propósito de dar continuidade ao sonho administrativo do ex-prefeito Michel Hagge, lamentavelmente interrompido pela administração petista que está instalada atualmente na prefeitura, tendo introduzido o desânimo, a lerdeza e a falta de ação que deixou aumentar o número de desempregados na cidade, como vemos atualmente. O PMDB apresenta nesta convenção o nome de Kátia Espinheira que já tem respaldo administrativo e o de Gilson de Jesus, do PCdoB, que foi relator da CPI que recentemente mostrou à Bahia a podridão da prefeitura de Itapetinga”, comentou o advogado, passando a palavra ao pecebista Jerisvaldo Pereira, Jerry. “O PCdoB nesse processo político está pronto e insiste pela união de todos que querem o bem desta cidade”, disse o ex-vereador, ressaltando que o objetivo desta união é “trazer a cidade para o lugar tão merecido, que é o de desenvolvimento. Diante do que está instalado em Itapetinga atualmente, podemos dizer que o progresso de nossa cidade foi interrompido pela desastrosa ação de eleitores que nos tiraram o direito de recuperar o Rio Catolé, puseram fim ao o projeto de tornar a nossa cidade quase 100% saneada e de discutir ações para combater a crise econômica que afundou parte do município”.

O presidente da Câmara de Vereadores, João de Deus, vereador do PMDB e candidato a reeleição, ao discursar lembrou da trajetória de luta da empresária Kátia Espinheira para conseguir a oportunidade de se candidatar a prefeita da cidade. “Me sinto honrado em marchar junto com este grupo que agora tem uma mulher de muita garra e determinação disputando a vaga pelo Executivo. As mulheres de Itapetinga agora estão intimadas a fazerem a diferença, elegendo o nome de Kátia Espinheira. Tenho certeza que o PMDB e o PCdoB, juntos, construirão o melhor projeto para marcar o progresso de nossa cidade”.

 

30 anos de militância

O candidato a vice-prefeito, vereador Gilson de Jesus, saudou os convencionais e simpatizantes dos partidos presentes na Câmara de Vereadores se referindo primeiro às mulheres, “agora conclamadas a pensar grande, elegendo uma representante delas para o cargo de prefeita”.

Gilson de Jesus se recordou emocionado que contabiliza agora em 2012, 30 anos de vida dedicados à política. E que nesta trajetória, colheu muita aprendizagem positiva, como o exemplo dado por dois homens de bem, Michel Hagge e Izai Amorim, que mesmo estando em lados opostos na campanha de 1982, encerraram juntos a jornada em um grande comício na Concha Acústica. “A atitude desses dois homens naquele momento é que nos levou agora a estarmos aqui juntos novamente”. O candidato a vice também lembrou do empenho que a Comissão Parlamentar de Inquéirto – CPI – da qual participou ao lado dos vereadores Naara Duarte e Fabiano Bahia – teve para desmascarar o esquema montado na prefeitura de Itapetinga que resultou em um prejuízo inicial de R$ 621 mil aos cofres públicos e mais multas determinadas pela Justiça, culminando no seqüestro de verbas federais.

“Como se não bastasse, nossa cidade ficou empobrecida de postos de trabalho. Foi fechado um dos frigoríficos, a Fosfocal também, galpões da Vulcabras|azaleia fecharam na região e muitos funcionários continuam sendo demitidos na cidade. É necessário que nosso grupo agora busque soluções para esta crise, apoiando e ouvindo os representantes da Associação das Indústrias, enfim, seria necessário marcar um encontro em que se pensasse grande como enfrentar esta situação. Precisamos lutar por um hospital regional, buscar melhorias na saúde, enfrentar o analfabetismo, dar melhores condições para nossos jovens e cuidar para finalizar projetos que estão aí, parados, como a restauração da Avenida Júlio José Rodrigues, que foi iniciada ainda na gestão do prefeito Michel Hagge e até hoje eles não conseguiram finalizar, trazendo um prejuízo sem fim para a população das Vilas, que quando não estão na poeira, estão na lama. É hora de mudar, mas a mudança não é só no discurso não, Itapetinga vai continuar banhada pelo Rio Catolé, iluminada pelo sol de todos os dias, bem sonhada pelas pessoas que querem a felicidade, mas Itapetinga vai se transformar porque haverá uma mulher com o pensamento na saúde, na educação, no emprego, no desenvolvimento, com o amor que uma mãe tem para os filhos e dizer: esta é a minha cidade, esse é o meu amor, essa é a minha vida e darei o meu sangue para mudar a situação que está aí”, finalizou de Jesus.

 

Propostas de transformação

Visivelmente emocionada, Kátia Espinheira não escondia a sua satisfação em estar ali naquele momento, “ao lado de Michel Hagge, homem com quem eu aprendi a ser política e a fazer política e sobretudo a ter amor pelos mais necessitados. Lutei muito em busca desta oportunidade de ser a candidata da sigla e de agora poder contar com o apoio de companheiros valiosos, como Gilson de Jesus e seu pessoal do PCdoB”. Kátia deu ainda à platéia que a ouvia, a notícia de que a justiça teria bloqueado na sexta-feira, os bens do prefeito José Carlos Moura, do secretário de Finanças Zenóbio Cerqueira e da Bernardo Vidal, em decorrência de uma Ação Popular movida contra o prefeito, o assessor Israel Miranda e a empresa de consultoria Bernardo Vidal e Associados. “A informação que recebemos é que o juiz titular da Vara da Fazenda Pública de Itapetinga, Dr. Daniel Falcão, acatou pedido de liminar e determinou o bloqueio dos bens do prefeito José Carlos Moura e demais envolvidos nas denúncias de fraude contra a previdência, mostrando a eles que não está imunes de sofrerem os rigores da lei. Isto, graças ao processo que foi aberto na própria Câmara de Vereadores tendo à frente a vereadora Naara Duarte, Gilson de Jesus e o apoio do presidente João de Deus. E nós também, eu, Michel Hagge e o meu cunhado da Astrolinda Imobiliária estamos com os nossos bens indisponibilizados por conta de uma denúncia feita contra nós, alegando como motivo o fato de termos feito esgotamento sanitário no bairro Quintas do Sul, alegando que lá não é um bairro, mas sim um loteamento. Mas nós vamos sair desse processo de cabeça erguida, pois temos certeza que nossa ação foi para beneficiar pessoas carentes, necessitadas, cidadãos de bem, sem que para isto tivéssemos desviado nenhum centavo dos cofres públicos”, completou a candidata, reforçando que a população de Itapetinga não pode permitir que esta situação que se instalou no Executivo, continue “solapando uma cidade que foi construída por homens de bem e que agora está decrescendo na saúde, na indústria, no comércio e vários outros setores”.

A candidata Kátia Espinheira interrompeu o seu pronunciamento para chamar à frente três pré-candidatos a vereador pelo PSB que acabavam de chegar à convenção do PMDB: o vereador Dedé Morais, o sindicalista Dogão e Gilvan Fiscal, que foram recebidos com palmas pelos presentes.

“Iremos fazer uma Itapetinga digna, administrada com os olhos e o coração de uma mulher que tem no seu coração uma vontade imensa de fazer sempre o melhor pelo mais humildes e por aqueles que querem o bem para Itapetinga. A nossa proposta não é de mudança, é de transformação. É de transformar exatamente aquilo que está errado, no certo. É ver Itapetinga com novas indústrias, com novo atendimento em saúde, é ver a cidade próspera, transparente, com educação de respeito, sem analfabetos. Enfim, é ver a cidade com uma Secretaria de Desenvolvimento Social de portas abertas, acolhendo às pessoas que realmente podem e devem ser assistidas pelos projetos criados pelo governo da nossa presidente Dilma”.

 

Querendo o bem da cidade

Ao fazer o último pronunciamento da convenção, o líder Michel Hagge justificou as ausências do deputado federal Lúcio Vieira Lima, de Geddel Vieira Lima e da superintendente estadual da Agricultura, Virgínia Hagge, que estavam em Salvador acompanhando o presidente nacional do PMDB, Michel Temer.

Se recordou o velho líder político da referência feita por Gilson de Jesus ao citar a ação que ele e Isai tiveram em 1982, ocupando um mesmo palanque no final de uma campanha. “Hoje estamos aqui unidos novamente, PMDB e PCdoB, porque queremos bem a Itapetinga e nessa hora em que a cidade está passando por um problema difícil, pois temos um administrador incapaz – o que não era surpresa pra mim, pois eu sempre disse que quem não sabe fazer não sabe mandar. Então essa era mesmo a hora de estarem unidos aqueles que querem o bem da cidade. É necessário que se esqueçam as divergências pessoais, pois só desta maneira é que poderemos soerguer Itapetinga, que passa atualmente por uma fase muito perigosa. Ela que sempre foi uma cidade progressista, está em uma declividade que se não contar com a boa vontade, a força e a perseverança dos homens de bem desta cidade, poderá sucumbir em uma crise grande, se transformando em uma cidade fantasma”, comentou no discurso.

Hagge se recordou que nas pesquisas eleitorais feitas em Itapetinga, sempre se registrou um maior número de votos de mulheres a seu favor e conclamou as representantes do sexo feminino a apoiarem e lutarem pela eleição de Kátia Espinheira. “Eu quero retribuir o carinho que sempre tive das mulheres gabirabas, apoiando uma mulher para ser a representante de vocês, a companheira Kátia Espinheira. E se percebe que no mundo todo, quer na Alemanha, na Argentina ou no Brasil, as mulheres estão tomando a dianteira e administrando bem. Conclamos a vocês que me ajudem e ajudem Kátia e Gilson a soerguerem esta cidade”, completou Michel Hagge, registrando ainda uma homenagem a José Vaz Sampaio Espinheira, em quem votou durante três, mas de quem não teve o apoio quando se candidatou a prefeito, “mas não é por isto que eu não tenha a obrigação de reconhecendo o que ele fez por Itapetinga, homenagear a sua memória através do apoio a sua nora”, finalizou Michel, bastante aplaudido

A convenção se encerrou com o discurso de Michel Hagge e em clima de muita comemoração por parte dos convencionais presentes.

 

Com informações da Ascom do PMDB

 

 

Tags: , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário