José Vaz Cedro: muita gratidão a quem lhe deu a mão!

Seu João Sampaio Cedro e Dona Maria da Glória Vaz Sampaio Cedro viveram por muitos anos na pequena propriedade rural denominada Fazenda Triunfo, nas adjacências do povoado de Itagi, município de Jequié, numa bonita região onde as chamadas terras da Zona da Mata se encontram com o cerrado sertão do Sudoeste Baiano. Ali nasceram seus 13 filhos, nove homens e quatro mulheres. O sétimo dessa prole nasceu a 29 de julho de 1933 e foi batizado e registrado por José Vaz Cedro.

José iniciou seus estudos com a professora Regina, mas só veio concluir o Curso Primário numa Escola Municipal da região do Alto da Preguiça que ficava próxima do povoado de Baixa Alegre na mesma região que agora é cidade de Itagi. Nesse distrito, com seus 14 anos, o menino José Vaz começa sua primeira atividade comercial como balconista de uma pequena casa de comércio que pertencia a membros de sua família.

Aos 16 anos, já de pescocinho grosso, resolve passar uns tempos com o irmão mais velho, Gentil Vaz, que gerenciava a fazenda do Sr. Roque Santos na região de Palmares, município de Itapetinga, onde o destino lhe reservaria um belo encontro. O Sr. Eujácio Simões Viana, comerciante de portas abertas em Itororó e fazendeiro no povoado de Palmares visitava aquela fazenda para comprar gado de cria para sua propriedade rural e ali pode contar com ajuda do adolescente José Vaz Cedro, na hora de campear o gado para levar ao curral. O fazendeiro gostou da ajuda que o rapaz lhe prestou e quis saber sua origem. Quando ficou sabendo que o Zé era irmão do gerente da fazenda, Gentil Vaz Cedro, então lhe convidou para trabalhar na sua loja Bazar Vitória no centro de Itororó. Foi ali que a sorte começou a sorrir para o jovem José Vaz Cedro. Iniciou seu trabalho de balconista, passou pela gerência e mais tarde ficou sócio da empresa onde atuou durante 12 anos.

Quando saiu dali, José Vaz Cedro monta seu próprio comércio, o Bazar Cedro, que foi o começo da sua arrancada para uma vida saudável de comerciante, pecuarista e cidadão de bem em Itororó.

Em 26 de setembro de 1956, já estabilizado no comércio, o jovem José Vaz se casa com a professora Sizinia Xavier Cedro e desta união nasceram seus cinco filhos; Sandra que é médica, Cilmo engenheiro agrônomo, Rider engenheiro civil, Suzi e Leslie formadas em Medicina.

Pensando no futuro dos filhos, em 1972 o casal resolve morar no Bairro da Graça na cidade de Salvador, mas continua mantendo residência e comércio em Itororó.

Nesta entrevista o Sr. José Vaz Cedro, desta forma se expressou: “Com a graça de Deus consegui realizar meu sonho de ver todos os meus filhos formados, inclusive minha esposa que também é médica. Mas o destino nos foi traiçoeiro e arrebatou prematuramente o nosso saudoso filho Cilmo, deixando uma lacuna impreenchível em nossos corações e isto nos fez voltar mais depressa a Itororó a fim de buscar o consolo familiar e dos amigos para amenizar a terrível dor da separação, porém, ainda mantemos nossa residência própria na capital”.

Há 11 anos, a empresa Bazar Cedro cedeu espaço para a Loja de Conveniência e Churrascaria Sol da Serra Ltda., na entrada da cidade vindo de Itabuna.

José Vaz Cedro explica que como membro da sociedade itororoense foi sempre um cidadão abraçado por todos, por isso, a sua eterna gratidão a Deus e à sociedade. Mas revela publicamente que teve duas grandes alegrias na vida: ver seus filhos todos formados e formados também alguns dos seus netos. E a outra grande alegria foi poder dizer ao seu ex-patrão, Eujácio Simões Viana que toda a sua projeção de vida dependeu da confiança e da ajuda que ele lhe deu como empregado e como sócio na sua empresa comercial, abrindo-lhe as portas da conquista da liberdade econômica. “Foi o seu desprendimento, Seu Eujácio, com as pessoas que lhe cercavam, que o fez prefeito de Itororó e deputado estadual por seis vezes. Eu não posso nunca esquecer do convite que senhor me fez para trabalhar em sua loja”. E, após esta revelação, se emocionou ao ver rolar lágrimas de felicidade dos olhos do ilustre amigo e político.

eqdEm 1959, José Vaz Cedro iniciou-se na Loja Maçônica Amor e União da vizinha cidade de Itapetinga por indicação do mesmo Eujácio Simões Viana, onde também faz parte da Loja de Perfeição João Américo Oliveira Filho com o Grau 14.

Em 1965, José Vaz Cedro fez parte do grupo de fundadores da Loja Maçônica Força e União de Itororó onde foi seu Venerável Mestre por duas vezes.

Ao completar 50 anos de Maçonaria, em 19 de agosto de 2009, recebeu justa homenagem da Loja da sua iniciação, Amor e União de Itapetinga, felicitando-o pelos seus relevantes serviços prestados à Maçonaria e ao 5 º Distrito de Itapetinga, com a chancela do Venerável Mestre, Darwin Renan A. N. da Silva estampando o seguinte texto:

“Ao IR José Vaz Cedro, A Loja Maçônica Amor e União Itapetinguense presta-lhe esta justa homenagem, reconhecendo que sua trajetória nesses 50 anos de Maçonaria, engrandece e dignifica nossa Ordem”. E ainda no dia consagrado ao Maçom, também foi homenageado pela sua atual Loja Força e União de Itororó com uma significativa placa de bronze…

José Vaz Cedro foi Sócio Fundador do Clube Social de Itororó, foi por indicação do prefeito Henrique Brito, eleito presidente da Companhia Telefônica de Itororó.

E no comércio regional José Vaz foi o primeiro a vender um fogão a gás da marca Semmer, primeiro a vender uma geladeira a querosene, um jogo de mesa e cozinha de fórmica, uma lanterna “zé gás” e foi pioneiro em iluminação rural – Gás Lux – com sede no Rio de Janeiro.

 

 

* Miro Marques é escritor, historiador e radialista

jornaldimensao@yahoo.com.br

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário