Itapetinga tem coleta de lixo suspensa

padrão destaqueEm uma assembléia acontecida na noite de ontem, organizada pelo Sindlimp/CUT, os funcipnários da Vita Ambiental, empresa contratada para fazer a coleta de lixo no município de Itapetinga, resolveram cruzar os braços. Na quinta-feira a coleta aconteceu apenas no centro da cidade, numa expectativa de que os representantes da empresa e do sindicato pudessem conseguir negociar com o setor de finanças da prefeitura, que deve à empresa o repasse de três meses.
Segundo informações, o secretário de Serviços Públicos do município ainda tentou negociar com os representantes da empresa, solicitando que o trabalho de coleta não fosse interrompido, na promessa de que na próxima semana os repasses seriam feitos.
Por sua vez, o empresário Marco Correia, sócio-diretor da Eco-Vita Ambiental, emitiu uma nota de esclarecimento na manhã de hoje, explicando o motivo da paralisação da prestação do serviço de coleta. Disse ele na nota:
“Conforme é de conhecimento dos nossos empregados, clientes e amigos, a Eco-Vita Ambiental mantém contrato com a Prefeitura de Itapetinga desde maio de 2013 e desde então vem prezando por cumprir dignamente o contrato firmado com o município, exercendo fielmente as atividades para a qual foi contratada e honrando principalmente com seus compromissos junto aos seus empregados, sempre pautada pela estrita obrigação de cumprir integralmente a legislação trabalhista, as Convenções e Acordos Coletivos de Trabalho, direcionando suas ações sempre pela proteção à saúde, ao respeito e a dignidade de nossos empregados.
“Infelizmente, por motivos alheios a nossa vontade e em face de questões internas relativas tão somente ao Município de Itapetinga e que não nos cabe aqui debater, opinar ou questionar, estamos há três meses sem receber nossas faturas referentes aos serviços prestados à cidade, a saber, nos meses de abril, maio e junho. Durante todos esses três meses a empresa nunca deixou de cumprir com suas obrigações contratuais junto ao Município, aos nossos fornecedores e principalmente com nossos empregados”.
Na nota de esclarecimento, Marco Correia diz ainda que a paralisação das atividades de coleta de lixo está contratualmente amparada na lei, após três meses de inadimplência do município, enfatizando que “não é um momento de turbulência que abalará a confiança que a diretoria da Eco Vita Ambiental tem na administração municipal”.
A nota explica também que a Eco Vita Ambiental tem recorrido ao Grupo Vita, corporação à qual pertence, para buscar recursos objetivando cumprir com os deveres e compromissos, principalmente junto aos seus empregados, o que agora já ficou insustentável, devido à recente política de investimentos implantada na Corporação, “e o Grupo Vita não pôde socorrer à empresa excepcionalmente nesse último mês, o que culminou com o atraso do pagamento junto a alguns de nossos fornecedores e infelizmente, nos levando a atrasar por alguns dias os vencimentos dos nossos empregados”, completa o esclarecimento de Marco Correia.

Buscando acordo
Por sua vez, a prefeitura de Itapetinga, depois que o empresário Marco Correia tentou conseguir um contato com o prefeito José Carlos, apresentou suas justificativas para o atraso através do secretário de Finanças Ricardo Dutra, que comprometeu-se junto à empresa, quitar com todas as faturas vencidas nas seguintes datas: no dia 18 de julho (efetuando o pagamento da fatura referente ao mês de abril); dia 30 de julho (efetuando o pagamento da fatura referente ao mês de maio) e dia 10 de agosto efetuando o pagamento da fatura relativa ao mês de junho. A partir desta data as demais faturas serão pagas nas datas pré-estabelecidas contratualmente.
De posse dessas informações, o empresário responsável pela Eco Vita Ambiental informou aos seus funcionários, que na próxima segunda-feira, 14, recorrerá a uma entidade financeira um crédito já pré-aprovado, a fim de efetuar o pagamento, ainda no próprio dia 14, dos salários de seus empregados. “A Eco Vita Ambiental preza pelo respeito à saúde, a dignidade e principalmente pelos direitos de nossos empregados”, finalizou a nota do empresário.

Tags:

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário