Igreja Batista – 74 anos

Pastor Adelson Santa Cruz, o atual

Com a presença do Pastor Mateus Guerra, convidado, e do pastor titular Adelson Santa Cruz, a Primeira Igreja Batista de Itapetinga está comemorando seus 74 anos de existência, em três dias de louvores e proclamação da palavra de Deus. A comunidade Batista recebe convidados também de outras cidades da região e convites foram distribuídos ainda para representantes de entidades e órgãos de serviços da cidade.

 

Igreja histórica

A história da Primeira Igreja Batista e da cidade de Itapetinga se confundem. Não se pode pensar no nascimento de uma independentemente do nascimento da outra. Quando os desbravadores da região, pioneiros da cidade, chegaram derrubando matas, abrindo fazendas, semeando capim e dando início ao arraial batizado de Itatinga, chegaram com eles alguns crentes batistas de diferentes regiões do Estado, notadamente do sertão de Conquista, que buscavam matas mais ao sul da Bahia para possuir a terra. Vinham no propósito de derrubar florestas, abrir clareiras, plantar capim, criar gado e levar o evangelho a todas as criaturas. Aqueles batistas traziam, sem sombra de dúvida, além do propósito de progredir, também a decisão de, ao lado da semeadura do capim, semear o que traziam no coração e na alma, a semente do evangelho.

Traziam e queriam espalhar a chama viva do evangelho que ardia em seus corações. Apossaram-se de glebas diferentes e distantes, pelo que, para se encontrarem e compartilhar a fé que cultivavam, viajavam léguas às casas uns dos outros. Aí oravam. Liam a Bíblia juntos, cultivavam comunhão. Fortaleciam a fé e semeavam a boa semente – o evangelho – no coração de outras pessoas.

O arraial de Itatinga engatinhava. Para aqui vinham periodicamente prover abastecimento. Decidiram, então, estabelecer o trabalho batista no arraial, organizando uma Congregação. Uma casa alugada – uma meia água – na rua Santos Dumont, passando a se reunir nos finais de semana. Vinham para a feira e ficavam para a adoração dominical e a pregação do evangelho.

Era a década de 30, do século XX. Conversões acontecem. O trabalho junto ao rebanho de Itatinga cresce com o apoio da Igreja Batista de Sapucaia. Em 31 de julho de 1938, a Igreja já se mostrava bastante organizada com 46 membros, sob a liderança do pastor Arlindo Rodrigues de Oliveira. Denomina-se então, Templo Batista de Itatinga.

Até 1943, esta igreja esteve reunida na Rua Santos Dumont, quando se transferiu para o novo templo, construído na atual Praça Augusto de Carvalho, em terreno comprado por 1.000$000 (hum conto de réis), valor muito alto para um pequeno grupo de crentes.

 

O crescimento da igreja

A Igreja Batista nasceu e cresceu com a cidade. Daí que as histórias se confundem. Ela tem tido participação ativa em todos os grandes momentos e fatos da cidade. Nomeiem-se a sua participação na luta pela emacipação política, no início da década de 50; as iniciativas de criação das primeiras escolas da vila, culminando na fundação da ACI (Associação Cultural Itatinguense); a criação do Ginásio Alfredo Dutra (atual Centro Educacional Alfredo Dutra); a fundação do Colégio Batista Albert Schweitzer; Em 1968, realiza uma obra social merecedora de referência através do Centro Batista de Ação Social, atendendo nas áreas de moradia para famílias carentes de residência; cursos profissionalizantes e alfabetização de adultos; atendimento médico e dentário; medicamentos, além de distribuição de cestas de alimentação.

Nestes anos todos, serviram à Igreja na liderança espiritual os pastores Arlindo Rodrigues de Oliveira, José Jacinto da Silva, Saturnino José Pereira, João Moreira e Samuel de Oliveira Santos, que desenvolveu um longo e abençoado ministério de 50 anos, encerrando-o em 2 de agosto de 2007, quando transmitiu o cajado pastoral ao Pastor Inaldo Camelo Vieira Filho.

A Primeira Igreja Batista reconhece e afirma que a sua missão fundamental é a evangelização do mundo, começando por Itapetinga, na visão da comissão dada por Jesus Cristo quando disse: “Sereis minhas testemunhas tanto em Jerusalém, com em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da terra” (Atos 1:8).

 

 

Fotos: Acervo Primeira Igreja Batista de Itapetinga

Texto extraído do livro “Itapetinga: A Persistente Busca de Sua História”, do autor Emerson Ribeiro Campos.

 

Tags:

3 Comentários para “Igreja Batista – 74 anos”