Gugu se apresenta à polícia…

padrão destaqueA Polícia Civil através da Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) já definiu autoria do crime de tentativa de homicídio contra o jovem Wellington Dias da Silva, 22 anos, vulgo “Ed”, residente na Rua Francisco Mares da Rocha, bairro Otávio Camões, baleado no cruzamento das Ruas Fluminense com a Lorena Maria, com dois tiros na cabeça.

O autor do crime estava a pé quando avistou a vítima no referido endereço e avançou em sua direção portando um revólver de calibre não identificado com pelo menos cinco cartuchos, pois de acordo com informações colhidas no local, o atirador efetuou cinco disparos, sendo que três deles picotaram e dois alvejaram a vítima na altura da cabeça.

O fato ocorreu por volta das 23h da quarta-feira, 06, quando a Polícia Militar recebeu informação através de denúncia sobre disparo de arma de fogo na localidade com uma vítima alvejada. A PM se deslocou ao endereço e constatou a veracidade da denúncia, encontrando na via pública Wellington Dias da Silva, vulgo “Ed”, com passagem na polícia por uso de drogas.

Os PMs preservaram o local do crime até a chegada da equipe do SAMU. A vítima apesar de alvejada com dois tiros na cabeça estava consciente e denunciou os autores. A Polícia Militar empreendeu diligências até às 05h30 da manhã desta quinta-feira, com intuito de prender as pessoas envolvidas. De acordo as testemunhas, três jovens estavam supostamente envolvidos no crime, sendo Wanderson Amaral dos Reis, 20 anos, vulgo “Gugu”, morador da Rua Corinthians, bairro Primavera, com várias passagens na polícia (tráfico de drogas, porte de arma e ameaça), apontado como autor dos disparos.

Wemerson Rocha Brito Reis, vulgo “Bob”, 19 anos, com passagem na polícia, e um adolescente de 14 anos, estavam na companhia do autor, uma quadra antes do local do crime, os quais confirmaram em depoimento que não tiveram nenhum envolvimento no caso e que não sabiam da intenção de Gugu.

 

Se apresentou à polícia

Na manhã desta sexta-feira, 7, o principal acusado se apresentou à polícia e deu sua versão para o crime.

“Gugu” confessou que efetuou disparos contra Wellington e que cometeu o crime porque estava sendo ameaçado pela vítima, com quem teve um desentendimento há pouco mais de dois meses, durante uma festa no BNB.

Nesse dia, segundo “Gugu”, Wellington “deu em cima” de sua companheira, chegando a passar a mão nas partes íntimas dela. Isso gerou uma briga entre ele e Wellington.

Que no dia da tentativa de homicídio, estava fazendo uso de maconha na esquina da Rua Fluminense, instante em que a vítima passou pela referida rua, retornando em seguida.

Sem hesitar, atirou contra Wellington.

“Gugu” negou que tenha recebido ajuda de amigos para cometer o crime.

Questionado sobre a arma de fogo usada na tentativa de homicídio, disse que durante a fuga jogou dentro de uma lagoa.

Responderá ao processo em liberdade.

Tags: , , , , ,

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário