Greve da PM e da Civil: sem carnaval na Bahia

A ASPRA – Associação dos Praças da Polícia Militar – que tem como Diretor no Estado da Bahia o Policial Militar Marcos Prisco tem convocado todos os Policiais Militares do Estado da Bahia para uma Assembléia Geral no próximo dia 31 de janeiro (terça-Feira) no Ginásio dos Bancários, localizado no Largo dos Aflitos em Salvador. Na assembléia os Policiais Militares irão discutir o cumprimento da Lei 7.145, que fala sobre o Pagamento da GAP V, a Regulamentação do Pagamento do Auxílio Acidente, Periculosidade e Insalubridade, que atualmente não são pagos aos PMS do Estado.

 

Salário defasado: PMS querem greve!

Uma das discussões que vão acalorar a Assembléia Geral convocado pela ASPRA é o salário pago hoje aos militares, que estão entre os menores da federação. Para muitos a greve é a única opção de diálogo com o estado. Para outros a greve da PM pode colocar a segurança pública da Bahia em um inteiro caos.

 

Polícia Civil já em indicativo de greve

Para agravar ainda mais a situação da segurança no Estado da Bahia a ASPOL – da Polícia Civil, tem estado em total indicativo de greve, em virtude dos baixos salários também pagos aos Agentes e Escrivães da PC. A qualquer momento a greve da Polícia Civil na Bahia pode ser estourada.

 

Greve da PM: sem carnaval na Bahia

Se os PMS aceitarem entrar em greve em Salvador, pela primeira vez na história o Carnaval poderá nem mesmo acontecer nesse ano. Para Marcos Prisco a situação é insustentável e está nas mãos do Governador uma saída para a crise.

(Por Roberto Santana / sudoestenoticias)

 

35 Comentários para “Greve da PM e da Civil: sem carnaval na Bahia”