Frigorífico multado…

Em pleno feriado de carnaval, 12.02, a cidade de Itapetinga foi tomada por um forte mau cheiro que causou incômodo aos seus habitantes em toda a extensão do município, principalmente nas áreas do Parque da Lagoa no Primavera e no bairro Nova Itapetinga.

Cobrado sobre qual seria a origem da terrível fedentina, o secretário de Meio Ambiente, Carlos Leôncio Costa, acompanhado de um fiscal da referida Secretaria, se dirigiu à área onde estão localizados a Fosfocal (que trabalha com farinha de ossos e sal mineral, mas está desativada) e os frigoríficos JBS e Regional Sudoeste Ltda, para averiguações.

“In Loco”, o secretário constatou de onde estava saindo aquele mau cheiro que tinha invadido a cidade e gerado desconforto, bem como uma série de comentários maldosos e desagradáveis. A fedentina é oriunda da graxaria do Frigorífico Regional Sudoeste Ltda, localizado na BA-263, Km 93, Rodovia Itapetinga/Itororó.

O frigorífico desde que encerrou as atividades com abate bovino (embora esteja devidamente preparado e bem equipado para atender à demanda do abate industrial), está mantendo em funcionamento apenas a parte da graxaria que trabalha com resíduos sólidos (vísceras de animais), material adquirido em diversos frigoríficos do estado, incluindo também o JBS.

Por algumas vezes o secretário Leôncio, acompanhado do Promotor de Justiça José Junseira Almeida de Oliveira, esteve nas dependências da indústria para constatação de irregularidade no que diz respeito ao processamento desses resíduos e se depararam com o cheiro característico do material processado dentro das instalações da empresa.

No mês de dezembro de 2012, após denúncia de mau cheiro na cidade, novamente o secretário e o promotor de justiça estiveram na empresa e constataram a origem do odor durante processamento do material da graxaria. Na ocasião, o empresário José Marcos Ribeiro Costa chegou a reconhecer o problema, embora alegasse que estava cumprindo todas as exigências da Vigilância Sanitária e Ministério da Agricultura. Ele ainda utilizou de uma emissora de rádio para pedir desculpas à população pelos prováveis transtornos causados em razão do mau cheiro, mas afirmou que a empresa tinha se comprometido a implantar a médio prazo, um sistema de filtro que tem custo bastante elevado, para solucionar o problema.

A Secretaria de Meio Ambiente notificou o referido frigorífico por diversas vezes, alertando o empresário sobre a necessidade urgente de se tomar providências ou fazer adequações para evitar que o mau cheiro continuasse incomodando os moradores da cidade.

Na terça-feira de carnaval, por estar reincidindo no erro de processar a graxaria sem os necessários filtros para diminuição da exalação de odor desagradável, o Frigorífico Regional Sudoeste Ltda foi multado no valor de R$ 10 mil reais.

O secretário Carlos Leôncio afirmou que enviou um relatório ao Ministério Público do Estado da Bahia e Promotoria Regional de Itapetinga, contendo informações a cerca da multa e outras providências.

O secretário de Meio Ambiente alertou às demais empresas que trabalham com resíduos sólidos sobre a necessidade de se adequarem às exigências necessárias, a fim de evitar quaisquer problemas nesse sentido.

 

Tags:

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário