Fórum discute rumos da educação na Bahia com a participação de especialistas e do presidente do PMDB da Bahia

modelo 1A Fundação Ulysses Guimarães (FUG) reuniu nesta sexta-feira (14), na sede da OAB, educadores e representantes da sociedade baiana para discutir os rumos da educação no Estado durante a realização do Fórum Educação e Cidadania: Realidades e Cenários, que teve como pano de fundo o Plano Nacional de Educação (PNE). Participaram do encontro o presidente do PMDB da Bahia, Geddel Vieira Lima, juntamente com Waldir Santos, representante da OAB, Professor Elísio Brasileiro, presidente da FUG Bahia, Joaci Góes, da Academia de Letras da Bahia, Professor Paulo Baia, da UFRJ, Professora Iraci Picanço, do Conselho Nacional de Educação/UFBA, Professor Hélio Rocha e Professora Elisiane da Silva, da FUG Nacional.

O secretário-executivo da FUG Bahia, Cláudio Mascarenhas, disse que o Fórum se propõe a articular a sociedade para analisar as políticas públicas e enriquecer o debate sobre o tema com a participação de pais, professores e da comunidade. “O que a gente quer é que a educação seja discutida”, afirmou.

O Fórum apresentou 11 painéis com diversos temas relacionados diretamente à política educacional e cidadania. O professor e presidente da FUG Bahia, Elísio Brasileiro, falou sobre o papel libertador da educação na vida do cidadão. “A educação liberta da ignorância e faz a gente descobrir o próprio eu”, sinalizou.

Com o tema “Educação, Gestão e Compromisso”, o Dr. Joaci Góes, da Academia Brasileira de Letras, falou que o problema do ensino brasileiro não está na educação mas, sim, na gestão. O que o fez ressaltar a admiração que tem por Geddel, que, segundo ele, reúne profunda inteligência, capacidade de luta e serviço para com a sociedade. “Espero que ele consiga fazer com que a Bahia melhore”. Geddel também foi citado na fala de Nestor Neto, diretor de Saúde da prefeitura de Salvador. “Torço para que Geddel transforme a educação do Estado em tempo integral para que nossas crianças possam aprender o que precisam no segundo grau”.

O presidente do PMDB da Bahia fez questão de ouvir todas as ideias e considerações dos especialistas e participantes do Fórum, cujo debate considerou extremamente qualificado. Geddel parabenizou a Fundação pela realização do evento e escolha dos palestrantes, reafirmando a importância da entidade atuar de forma independente. “É muito importante que a FUG seja uma fundação abrangente, democrática e plural para que possa apontar novos rumos, independente de filiação partidária”, declarou.

Geddel também falou sobre o que se pode fazer para melhorar a educação na Bahia, como investir em novas tecnologias de ensino, estabelecer metas de aprendizado, entregar prêmios de reconhecimento e produtividade ao professor, utilizar a TV Educativa como instrumento de ensino e tirar do papel os projetos de creches e ensino com turno integral. O peemedebista também lançou um desafio ao Fórum: aproveitar o profundo conhecimento dos palestrantes para extrair linhas mestres que norteiem o que é preciso ser feito para melhorar a educação no Estado.

(Por Adriana Nogueira/Cinara Almeida)

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário