Criado e instalado em Itapetinga o Centro de Aprendizagem em Língua Brasileira de Sinais

fotoCom a iniciativa do professor Wermerson Meira Silva, que leciona na Uesb – Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia, foi criado o Centro de Aprendizagem em Língua Brasileira de Sinais. Wemerson foi quem, após ter ministrado curso de capacitação, convidou estudantes e interessados para formar um grupo com objetivo de fazer pesquisas e estudos da área de Linguística da Libras, levando estudos para professores e alunos surdos no espaço externo da Universidade, inserindo também outras instituições, palestras, conferências, seminários, oficinas e workshop.

Segundo o professor, o Projeto “Calibras – Centro de Aprendizagem em Língua Brasileira de Sinais” tem a intenção de abordar e aplicar algumas formas de instrução através das quais a sociedade saberá definir as identidades consideradas “normais” e as “anormais”. O projeto deverá destacar também a situação dos surdos – um grupo que tem sido definido socialmente, antes de qualquer outra definição possível, como um grupo deficiente, menor, inferior – um grupo “desviado da norma”. “Em direção contrária, este projeto junta-se a vários outros reafirmando um movimento que visa reconstituir a experiência da surdez como um traço cultural, tendo a língua de sinais como elemento significante para esta definição”, explicou o coordenador do grupo, referindo-se ao projeto Calibras como uma importante ação dentro na Universidade para pesquisas que tem como objetivos contribuir para a educação, força política, direitos humanos e sócio-econômico do sujeito.

Espaço próprio

O Projeto Calibras possui um espaço próprio para os encontros, reuniões de trabalho e execução de suas ações, localizado na Uesb – Campus Itapetinga. O Grupo é composto por Wermerson Meira Silva (coordenador), Cláudia de Jesus Pereira, Dominick do Carmo Jesus, Rainan Sena Santos Menezes e Jaqueline Silva, atuando na área de pesquisas, censo e consultoria. Valdeique Oliveira Pereira vai atuar na parte de projetos e execução.

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário