“Batatão” nega envolvimento em assalto no centro da cidade

cataGenilson Neri dos Santos, vulgo “Batatão”, de 27 anos, que estava sendo procurado pelas Polícias Civil e Militar, se apresentou no Complexo Policial na tarde desta quarta-feira, 8, acompanhado de uma advogada.

Ele é acusado de ser autor do assalto ao gerente de um posto de combustíveis que se dirigia ao Bradesco para fazer um depósito no valor de R$ 6.513, na manhã da última segunda-feira, 06. O crime ocorreu na Praça Augusto de Carvalho.

Quando interrogado, “Batatão” negou que tivesse cometido o assalto e que na manhã daquele dia estava na farmácia comprando remédios, pois se recupera de uma queda de moto que sofreu há quatro dias. Quanto ao envelope encontrado em sua casa, e que seria da vítima com a quantia em dinheiro, alegou que alguém jogou o referido envelope, rasgado, em sua casa, na Rua Waldir Pires, Bairro Otávio Camões.

A versão de que caiu de uma moto foi aceita pelos policiais, mas não no dia relatado por “Batatão”. É que testemunhas presenciaram que ele, após cometer o assalto na Praça de Taxi, montou e caiu da motocicleta que o aguardava. Com dificuldade, voltou a montar e fugiu do local.

A polícia, agora, investiga quem foi o comparsa de “Batatão” no cometimento do assalto.

Responderá ao crime em liberdade

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário