Apurando os fatos

Em virtude do equívoco que se propaga nesta cidade a respeito da suposta ajuda que a minha família vem recebendo ou recebeu da igreja católica, bem como de entidades públicas ou privadas – em atendimento aos apelos de alguns líderes de grupo -, me senti obrigada a escrever para esse jornal, com o objetivo único de esclarecer para a população, a confusão que envolveu diretamente o nome da minha filha.

No dia 12 de fevereiro deste ano, foi notícia nesta cidade, com direito a culto em ação de graças, honrarias e apresentações na Paróquia São José, campanhas de solidariedade, destaque no jornal local…, a suposta aprovação no vestibular 2011, para o curso de Medicina da UESC, Universidade Estadual de Santa Cruz, de uma certa aluna da Escola Modelo e integrante da Guarda mirim.

Conforme relata no jornal da data supracitada, “num misto de felicidade e apreensão” ali mesmo deu-se início a uma campanha acirrada com a finalidade de arrecadarem verbas suficientes para a realização da matrícula, instalação, bem como, custear parte do curso dessa vestibulanda. Lamentavelmente os idealizadores das campanhas não tiveram a precaução de, antes de se lançarem numa proposta tão séria, darem uma cuidadosa conferida na lista de aprovados, obrigatoriamente divulgada por todas as instituições de Ensino Superior, via internet (provavelmente ainda esteja disponível), para quem queira certificar-se.

As campanhas ganharam força e até hoje repercutem aos 4 cantos da cidade, promovendo a maior confusão para a minha família!

Pessoas próximas conhecedoras da nossa história nos alertaram que alguns membros da nossa sociedade, estão confundindo a minha filha como se fosse ela a tal beneficiada. Em alguns momentos, tivemos o desprazer e o constrangimento de sermos abordados por curiosos querendo saber se ainda estávamos recebendo “ajuda”. Portanto, com plena convicção asseguro: no bairro Vila Riachão desconheço outra pessoa senão Sara Santos Moreira, filha do mecânico Janio e da professora Elvira (eu), que tenha sido aprovada neste ano 2011, para o curso de Medicina. Destinguindo as informações veiculadas, ela estudou na Emarc-It (2008), e até o mês 10/2010, cursava o 4º semestre de Biomedicina e morava em Itabuna com a irmã Luana, estudante de Química-Bacharelado, ambas na UESC. Foi aprovada merecidamente, graças ao nosso Deus e aos esforços próprios, para o curso de Medicina na Universidade Federal da Bahia-UFBA-Salvador e lá está desde a sua matrícula no dia 25/07/2011, morando na RESITA.

Até então, nunca participamos de nenhuma campanha para assegurar aos nossos 3 filhos o direito de estudar; Janio e eu sempre lutamos com esse intuito e até hoje eles fizeram por merecer cada gota de suor derramada.

As fotos que ilustram o texto são do dia 21/08/2011, da cerimônia realizada para entrega do jaleco na Faculdade de Medicina do Pelourinho em Salvador, onde fomos representados por Gutemberg, tio paterno e padrinho de cerimônia, Gabriel- irmão, Gilmar e Letícia amigos e estudantes da UFBA e residentes da casa.

 

Elvira Oliveira Santos Moreira

 

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário