“Antonio São Pedro”, uma vida dedicada ao esporte de Itororó e região

miroAntonio Macedo Ramos é natural do Estado de Sergipe, mais precisamente do antigo distrito de Campos, atual cidade de Tobias Barreto e nasceu a 26 de março de 1948. Antonio São Pedro que chegou a Itororó com apenas 5 anos de idade, é filho de Jacinto Pereira Ramos e Maria Macedo de Vasconcelos. Aqui ele cresceu normalmente fazendo parte das populações infantil e juvenil e teve como suas primeiras professoras Dona Pêdrinha Soares de Alcântara e Dona Carmelita. Concluiu a 7ª Série no Centro Educacional de Itororó, mas a sua primeira atividade profissional foi como sapateiro na fábrica “A Sergipana”, do primo Agostinho Costa Santos. Ingressou no quadro do funcionalismo público de Itororó como fiscal do Abatedouro Municipal. Fez parte da Polícia Administrativa da cidade e atuou como vigilante do Bradesco por 5 anos.

Com a morte do primo Agostinho Costa Santos, foi convidado pelos herdeiros a assumir a administração da Fazenda Bela Vista, de pecuária, onde permanece seu titular. Em dezembro de 1974 se casou com a jovem Ana Paula dos Santos, a quem concedeu o sobrenome Ramos e com ela têm quatro filhos: Alan, Eliana, Alex e Franciéli.

No esporte, Antonio São Pedro, tem a maior folha de serviços prestados à população regional. Em 1960, juntamente com os companheiros Brinco e Valtenor, fundou o Brasil Esporte Clube Juvenil, sendo campeão da categoria no ano seguinte. Em 1962 teve uma rápida passagem pela equipe juvenil do Grêmio Social e Cultural de Itororó. Por não ter oportunidade de jogar no time principal, se reuniu com alguns descontentes e fundou o Comerciário Futebol Clube de Itororó, cuja partida de estréia se deu no dia 15.03 1968 contra o Independente de Itapetinga, quando ocorreu o lançamento do atleta Ginaldo que marcou dois gols na partida. O Comerciário venceu por 4×1.

Embora não atuasse como titular, Antonio São Pedro sempre foi convocado para a seleção de Itororó, tendo conquistado inclusive uma marca inédita na posição de zagueiro: marcar 22 gols de faltas em competições que envolveram o selecionado local.

Como juiz de futebol o ilustre cidadão Antonio Macedo Ramos é portador de dois diplomas. Um da ENAC – escola de arbitragem do Rio de Janeiro que tinha como diretores Carlos Costa, José Aldo Pereira e Mário Vianna, e o outro é da FBF onde fez reciclagem e especialização em arbitragem com o polêmico árbitro Amando Marques do Rio de Janeiro.

Como profissional do apito, Antonio São Pedro atuou 432 vezes em jogos dos campeonatos Intermunicipais, regionais e locais. E por 286 vezes foi árbitro central de partidas oficiais. Foi inscrito como juiz de futebol na Federação Baiana de Futebol pela liga de Itapetinga por imposição do presidente Nelson Calango, o pai de Charles, craque da Seleção Brasileira.

Antonio São Pedro foi eleito presidente da Liga de Futebol de Itororó (LADI), por três vezes, sempre com atuação impecável. Ali ele contratou o árbitro José Gomes, da FBF, para ministrar um curso de arbitragem em Itororó onde capacitou vários profissionais.

Os jogos mais importantes apitados pelo juiz Antonio São Pedro foram os de finais de campeonatos em Potiraguá por duas vezes; Itororó por várias vezes; Itapetinga várias vezes; Vitória da Conquista, Iguaí, Ibicaraí, Itambé, Nova Canãa, Poções, Ilhéus, Ubaitaba, Macarani e no dia 22 de agosto de 1987, o jogo da Seleção de Itororó x Serrano de profissionais de Vitória da Conquista por ocasião do vigésimo nono aniversário de emancipação política do município de Itororó, quando a equipe da “terra do frio” venceu por 1×0, gol de Ney Paulista.

Pelos seus 50 anos de participação ativa nos desportos de Itororó e da região, quer como atleta de futebol, quer como dirigente da Liga de Itororó e de alguns clubes de futebol, ou ainda como árbitro de futebol da Bahia, Antonio Macêdo Ramos, o popular “Antonio São Pedro”, entra para a história como um dos grandes colaboradores do esporte regional, motivo que me levou como radialista, a lhe premiar com o Segundo Troféu Professor João Evangelista…

* Miro Marques é escritor, historiador e radialista

jornaldimensao@yahoo.com.br

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário