Amigos da Leitura no Raimundo Perazzo

O Projeto Amigos da Leitura que tem o apoio da Fundação Cultural de Estado da Bahia, através da Fundação Pedro Calmon, escolheu o Hospital Raimundo Perazzo, para desenvolver uma de suas ações que é ler, interagir com o mundo através dos livros e teve todo apoio da diretora Naara Duarte, bem como de toda a equipe.

O projeto que está dividido em várias vertentes está desenvolvendo o “Leitura no Hospital: ler faz bem à saúde” e tem como objetivo levar o prazer da leitura às crianças em tratamento no referido hospital, bem como seus acompanhantes, apresentando o livro como objeto de prazer e realização, possibilitando aos participantes a interagirem com o texto de forma dinâmica e criativa, brincando com as palavras, ritmos e sons.

No dia 17 de janeiro, reuniram-se nas dependências do hospital os componentes do projeto com a enfermeira e vereadora Naara Duarte, para a apresentação da proposta por parte dos idealizadores. Na ocasião foram feitos os ajustes necessários, pensando no bem estar dos internos e dos seus acompanhantes. Na coordenação geral do Projeto Amigos da Leitura está o Pedagogo Manoel Neto, mais a também Pedagoga Mônica Ribeiro que cuida da parte pedagógica e Nêuma Costa, auxiliar de atividades.

No dia 20 foi a vez de apresentar o projeto a toda equipe do hospital. Em um clima de entusiasmo e suspense, os presentes ouviram atentamente as explicações, interagiu com o grupo e apresentou sugestão. Na oportunidade falou-se sobre a importância da leitura, os objetivos do projeto e muitas histórias foram contadas, deixando os funcionários felizes. O objetivo dessa reunião além de apresentar o projeto foi também para pedir o apoio dos funcionários, pois a parceria é importante para que o “Leitura no Hospital” seja um sucesso. Um texto foi lido e discutido com os presentes, mostrando os benefícios que a leitura traz para a vida de todo cidadão esteja ele onde estiver, inclusive em um hospital.

Para a Pedagoga Mônica, “a leitura, por todos os seus benefícios, pode ser considerada ainda como um remédio para o corpo e mente. Por essa razão, o contato com a leitura em ambientes hospitalares pode favorecer significantemente o processo de cura de pessoas internadas, pois estas ao se submeterem àquele ambiente deixam seu espaço cotidiano e muitas vezes se fragilizam física e emocionalmente. O contato com livros, com a leitura, com a contação de história ameniza a angústia causada pela enfermidade”.

Na última sexta feira deu-se início às atividades com os internos e seus acompanhantes, levando o livro como objeto de prazer, onde cada criança pôde ouvir belos textos, escolher um livro para utilizar enquanto permanecer no hospital e desenvolveram várias atividades pedagógicas, bem como brincadeiras, considerando o lúdico de fundamental importância para o resgate da auto estima daquelas crianças.

Para Manoel Neto é uma honra poder desenvolver esse projeto dentro do hospital, considerando que em várias partes do Brasil e do exterior, já existe grupos e profissionais diversos fazendo atividades deste tipo, a exemplo disso temos os “Doutores da Alegria”, que tem encantado com seu trabalho dinâmico. “Nós estamos felizes, por podermos trazer alegria, entretenimento e saber para essas crianças, ao mesmo tempo em que sabemos que também aprenderemos muito com esse projeto, e muito bom também é chegarmos no Perazzo, justamente no ano que ele completa seus 10 anos de serviços prestados à nossa comunidade”.

A partir de agora, semanalmente, o projeto será desenvolvido no hospital. Os dois coordenadores do projeto foram alunos da Uesb e dizem que esse trabalho desenvolvido é uma forma de devolver para a comunidade os conhecimentos adquiridos na academia.

 

Tags:

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário