Alunos da Cooedita terão vida e obra do mestre São Félix como assunto de teste e prova

Sem título-1Desde a jornada pedagógica de 2014 que a Cooedita vem trabalhando com sua equipe de professores a importância da cidadania no ambiente escolar e partindo do pressuposto que a mesma requer uma atitude prática, não podia deixar de encarar essa missão com o olhar do historiador. “Aprendemos e fortalecemos a idéia de que a História não pode e nem deve ser uma disciplina chata e enfadonha, ele precisa estar, acima de tudo, a serviço da cidadania”, disse o professor Eduardo Fiscina, de História, que quer fortalecer uma prática que há oito anos costuma fazer na Cooedita: “levar os alunos da escola a conhecer a nossa história e valorizar o nosso povo, para que assim se tornem verdadeiros cidadãos”.

Um dos lugares preferidos para se fazer isto é na Praça São Félix (antiga Rótula dos Pioneiros). “Os alunos visitam a praça, estudam sobre seus artesãos, conhecem a história e pegam gosto pela coisa, é nesse momento que a teoria se transforma em prática e a aprendizagem em cidadania; e não podia esquecer que conhecer a obras do nosso mestre São Félix torna tudo mais fácil e divertido”, completou o professor, grande admirador do artista que deixou naquela praça algumas de suas principais obras, juntamente com o busto de Bernardino Francisco de Souza, desbravador das terras de Itapetinga, feito por Sérgio Gomes com a supervisão de São Félix. No local também há referência aos índios que habitavam essa região.

Segundo Eduardo Fiscina, esse ano a grande novidade para os alunos é que aula “em campo”, ou melhor, “na praça”, será cobrada em teste e prova.

“Então vamos nessa Cooeditanos, ser cidadão, ser bom aluno, bóra lá. Abraço a toda galerinha do 6º ano que assim como eu curtiu demais falar e conhecer mais um pouco na nossa amada cidade! Valeu boi!”, disse o descontraído professor.

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário