2º Simpósio de Ruminantes na UESB/Campus de Itapetinga

modelo 1Inovando do cultural ao científico, ao som do berrante e com apresentação dançante, teve início na quarta-feira, 4, o 2º Simpósio Brasileiro de Produção de Ruminantes. O evento, projetado para acontecer bianualmente, oferece aos participantes palestras com pesquisadores de referência, cujo objetivo é discutir a produção animal no estado e no Brasil.

Para o diretor geral da Fapesb, Roberto Paulo Machado Lopes, mesmo com o desenvolvimento tardio da pós-graduação no estado, graças ao esforço da Uesb e das outras universidades, hoje as estaduais respondem por 38% dos cursos de mestrado na Bahia. Para o diretor, o evento contribui muito para possibilitar novas reflexões no modo de pensar e agir da pesquisa científica. “A Fapesb além de valorizar e apoiar os cursos de pós-graduação de maneira geral, apoia a realização de eventos como este, pois o nosso propósito maior é promover uma desconcentração espacial da base científica, de modo que se tenha o desenvolvimento da ciência e tecnologia não só na capital, mas também no interior”.

“Estaremos discutindo durante o evento assuntos correlacionados à cadeia produtiva da carne, sistemas de alimentação, genética e assuntos mais recentes ligados à produção de ruminantes, temas que estão diretamente ligados a nossa região sudoeste, onde o Programa de Pós-graduação em Zootecnia está inserido”, destacou a coordenadora geral do evento, professora Cristiane Leal. “Ao abordar assuntos relacionados aos ruminantes, mais precisamente bovinos, ovinos e caprinos, levamos informações aos participantes, pesquisadores e aos produtores que estão inseridos numa área de pecuária extensiva e intensiva, melhorando a produção que já existe na região”, completou.

O vice-reitor da Uesb, José Luiz Rech, também salientou a relevância do Simpósio. “O evento é de suma importância, uma vez que traz pessoas de diversos pontos do país e visitantes, com conhecimentos em Zootecnia, nutrição e produção animal. Para todos nós é um momento ímpar de discutir as nossas tecnologias e as que estão sendo aplicadas em outras instituições de ensino e no país”.

Na abertura do Simpósio, o coordenador do Programa de Pós-Graduação em Zootecnia da Uesb, Robério Rodrigues, destacou a alegria de celebrar 10 anos de atuação, com mais de 120 mestres e 30 doutores habilitados pelo programa. O evento se encerrou na sexta-feira, 6.

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário