Matheus Saloes Freitas

Filho mais velho de Grácia Saloes Mendes e neto de D. Jacira Saloes, se considera uma pessoa abençoada. Participou da Família Renascer, grupo de jovens e adolescentes da Igreja Nossa Senhora das Graças. Aos 18 anos deu início à formação profissional ao ingressar na UESC no curso de Ciências Biológicas – Licenciatura. Fez parte da primeira turma de especialização em Meio Ambiente e Desenvolvimento e da segunda turma do mestrado em Genética, Biodiversidade e Conservação, ainda em curso.  É um dos elaboradores do PRESE – Programa de Reintegração Social e Educacional, que faz parte da Secretaria Municipal de Educação. Nosso convidado é Matheus Saloes Freitas.

 

NOME: Matheus Saloes Freitas

ÁREA DE ATUAÇÃO: Professor de Ciências e Biologia e Coordenador do PRESE (Programa de Reintegração Social e Educacional)

AMOR: DEUS. “Ainda que tenha o dom de profetizar e conheça todos os mistérios e toda a ciência; ainda que eu tenha tamanha fé, a ponto de transportar montes, se não tiver amor, nada serei” 1º Cor. 13:2.

SONHO: Poder ver todas as pessoas que conheço felizes e realizadas e um mundo, uma Bahia, uma Itapetinga sem drogas e violência.

A MELHOR VIAGEM: todas foram inesquecíveis, pois desfrutei na companhia de familiares, amigos, colegas e alunos. Então a melhor ainda está por acontecer.

MEDO: de não dar certo tudo o que planejo.

UMA CONQUISTA: atualmente é o meu mestrado.

UMA TRAGÉDIA: ver a cada dia crianças e adolescentes envolvidas com drogas e violência.

SUA MAIOR VIRTUDE: amar trabalhar e ser amigo.

O QUE TIRA VOCÊ DO SÉRIO: quando me sinto enganado.

MANIA: de comprar.

VAIDADE: somente com meu cabelo.

FRASE: “Tudo posso Naquele que me fortalece”.

SEU MAIOR PROJETO PARA O FUTURO: o doutorado.

COMO VOCÊ SE DEFINE: Como uma pessoa que busca sempre ser correto e justo, conforme os ensinamentos de Deus. Não sou perfeito e estou muito longe disso, mas só o fato de eu tentar ser uma pessoa melhor já me deixa mais tranqüilo.

QUAL O SEU ATUAL ESTADO DE ESPÍRITO: em paz.

 

Sem comentários ainda.

Deixe um comentário